Home / Dicas / O Que Fazer na Ilha de Boipeba

O Que Fazer na Ilha de Boipeba

O Que Fazer na Ilha de Boipeba

Boipeba é uma Ilha que está localizada no litoral sul da Bahia, e junto com a Ilha de Tinharé e Cairu, formam o único arquipélago povoado no Brasil. Seu nome vem do tupi e significa “tartaruga marinha”, mas também bastante conhecida como “ilha do sossego” ou “polinésia baiana”. A ilha de Cairu é a única que é ligada ao continente (por uma ponte na divisa com o município de Nilo Peçanha), já a Boiopeba e Tinharé, nada de carros, somente por ar, rios ou mares. Como é uma área de preservação, esta particularidade desempenha um fator muito importante na ilha. Lá vivem poucas pessoas espalhadas pelos vilarejos de Velha Boiopeba, Moreré, Monte Alegre e São Sebastião.

O Que Fazer na Ilha de Boipeba
O Que Fazer na Ilha de Boipeba

Nos seus 20 Km de praias paradisíacas que são compostas pela Boca da Barra, Pedrinhas, Tassimirim, Cueira, Moreré, Bainema e Ponta dos Castelhanos há diversas atrações e pontos para se visitar. Veja abaixo o que fazer na Ilha de Boipeba:

Volta a Ilha:

É o mais completo, você pode conhecer todo o litoral e os povoados em apenas um dia de lancha.

Trajeto: Saída da praia de Boca da Barra, em direção as famosas piscinas naturais de Moreré que ficam em alto mar a 1 km da praia. Das piscinas para a praia de Moreré para conhecer o vilarejo de cerca de 250 habitantes e após, passar pela praia extensa e deserta do Bainema, visitar a praia dos Castelhanos.

Como o passeio é de um dia, ainda dá para conhecer o povoado de São Sebastião, o mais isolado da ilha. Logo após, entrar nos manguezais do Rio Inferno e conhecer o vilarejo de Canavieiras onde se cultiva ostras e da para degustar. O retorno para a ilha é as 17:30 h. Observação: o passeio só acontece de acordo com a maré.

As Praias de Boipeba

Praia Boca da Barra

Praia Boca da Barra Boipeba
Praia Boca da Barra Boipeba

A praia da boca da barra é bem famosa e procurada pelos turistas por ser plano de fundo para o encontro do Rio Inferno com o mar. Partem dali alguns passeios de barco e alguns esportes náuticos. Praia muito bela e onde você vai encontrar com certeza diversas comidas típicas da região, o local possui boa estrutura com barradas e pousadas ao entorno, importante ressaltar que a praia é a primeira praia da Ilha.

Praia Outeiro e das Pedrinhas

Praia Outeiro e das Pedrinhas
Praia Outeiro e das Pedrinhas

Se você gosta de piscinas naturais aqui é o lugar! Apareça por lá em época de maré baixa e curta as piscinas naturais que se formam por lá. Praia com boa estrutura de pousadas na beira da praia, o local nada mais é que extensão da praia da Boca da Barra, a praia possui areia de cascalho.

Prepare a câmara para fazer lindas fotos, pegue uma trilha que tem início bem no final da Praia do Outeiro. No caminho você vai encontrar uma prainha cercada por inúmeras pedras formando um lindo cartão postal.

Praia do Tassimirim

Praia do Tassimirim
Praia do Tassimirim

Praia com excelente estrutura de barracas para você experimentar os pratos famosos da região, você não vai querer perder de experimentar um delicioso bobó de camarão, ou algumas lagostas, alguns pratos a base de peixe e claro muitos petiscos, uma sugestão é a barraca Tassimirim.

O local é muito famoso por ser um dos principais locais de desova de tartaruga marinha na Ilha de Boipeba, tornando-a um ponto turístico. A beleza da praia é algo incontestável, piscinas naturais se formam em época de maré baixa entre os recifes em torno da praia. O lugar é perfeito para praticantes de mergulho esportivo Snork. O cartão postal é formado por grandes faixas de coqueirais em torno no mar de águas tranqüilas.

Praia da Cueira

praia da cueira boipeba
praia da cueira boipeba

Considerada uma das praias mais bonitas da Ilha de Boipeba, o local é muito procurado por turistas que ficam encantados com essa enseada de areias tão claras, e muito verde preservado em volta. Com relação à gastronomia, sugerimos uma barraca em especial que fica por ali e é administrada pelo Sr Guido e Sr.ª Eliana, fogão a lenha na beira da praia não é para qualquer um não é mesmo? Muito procurado por lá é a famosa lagosta na manteiga, você não pode deixar de experimentar! A ventura não acaba por aqui, siga até o final da praia para chegar ao lindo Rio do Oritibe! Em torno do rio existem muitos manguezais. Do outro lado do rio fica a praia de Moreré, mas atenção! O recomendando que é que a travessia seja feita em maré baixa e que você esteja calçado.

Praia do Moreré

Praia do Moreré
Praia do Moreré

Com toda certeza a praia mais procurada pelos turistas, e não é a toda. Nos anos de 2012 e 2014 foi eleita a praia mais bonita do Brasil pelo guia quatro rodas.

Com relação a gastronomia a praia é bem estruturada também. Algumas barracas bem rústicas de palha e madeira ficam na beira da praia onde é possível degustar o prato mais tradicional do local: moqueca de camarão com banana da terra, você não pode deixar de experimentar.

Em época de maré baixa, é possível caminhar pela praia através de um banco de areia, no caminho não deixe de conhecer o vilarejo de Moreré, apesar de pequeno vale a visita a suas barracas rústicas. Prepare a câmera para as melhores fotos da sua vida! O cartão postal fica por conta da beleza desta praia de águas tranqüilas, com muitos recifes de corais que foram piscinas naturais e possuem uma variedade infinita de peixe, o local é perfeito para os aventureiros que curtem uma mergulho.

Praia do Bainema

Praia do Bainema
Praia do Bainema

O que movimenta a economia do local é com certeza a pesca de peixes e dos camarões-pistola realizadas com redes de arrasto, toda a produção é encaminhada para Valença.

Para chegar até a Praia de Bainema, pegue uma trilha que parte da Praia do Moreré, no caminho você ficará encantado com as árvores com diversas frutas que enfeitam a trilha. Famosa pelos seus coqueiros “gêmeos”, você não pode deixar de visitar. Em época de maré baixa é possível curtir suas piscinas naturais, o mar é dotado de águas tranqüilas e a praia é emoldurada pelos coqueirais que ocupam boa parte da extensão do local.

Ponta dos Castelhanos

ponta dos castelhanos boipeba
ponta dos castelhanos boipeba

Está procurando uma praia deserta? Então encontrou o local certo! O local não possui nenhum infra estrutura, também é um local forte para desova de tartarugas marinhas na Ilha de Boipeba e também é bem procurado para a prática de mergulho. Uma curiosidade bacana é que o nome Ponta dos Castelhanos se deu por conta de um naufrágio de um navio espanhol Madre de Diós, o acidente aconteceu bem nos primeiros anos de descobrimento do Brasil. Até hoje alguns restos do navio estão no fundo do mar e é possível ser visitado através do mergulho. A praia deserta possui muitos recifes de corais e é emoldurada pelos coqueiros.

Piscinas Naturais de Moreré

É o lugar preferido dos turistas quando visitam Boiopeba, suas águas transparentes e mornas e a grande variedade de peixes e corais proporcionam um bom lugar para mergulho, ainda há uma balsa flutuante que serve mariscos em mesas também flutuantes, um excelente cenário para quem quer tranquilidade. Pode-se fazer uma caminhada até a praia de Moreré para conhecer o povoado com seus poucos habitantes, seguindo o caminho dá para fazer uma trilha até a Praia do Bainema. Observação: o passeio só acontece de acordo com a maré.

Canoa No Mangue pelo Rio da Piã

Canoa No Mangue pelo Rio da Piã
Canoa No Mangue pelo Rio da Piã

Ideal para conhecer toda a fauna e flora de um manguezal. O programa e feito em uma canoa artesanal construída por pescadores da região.

Trajeto: na subida do Rio Piã por canais longos e estreitos o que facilita o contato com a diversidade. Lá existem três tipos de manguezais: o branco, de vegetação rasteira; o vermelho, de raízes altas e a Siriba de galhos longos e grossos. É um programa espetacular para quem convive diariamente com a natureza.

Mergulho

Como é uma área de preservação, o mergulho é feito sem utilizar combustível e embarcação. Tudo é acompanhado por uma oceanógrafa que dá explicações de como se preservar a área. Para fazer o mergulho tem que ir caminhando até a praia de Tassimirim, antes os visitantes assistem a uma palestra de como utilizar o equipamento de mergulho.

Ponta dos Castelhanos

Na praia encontra-se o naufrágio do navio espanhol Madre de Dios, por isso o nome da praia de Castelhanos.

Trajeto: após as piscinas naturais, navega-se por quarenta minutos até a praia deserta e sem infraestrutura alguma. O lugar é ideal para caminhadas e snorkel, também para quem quer sossego, pois lá não tem fluxo de turistas.

Outra atração é o passeio de canoa ou caiaque no Rio Oritibe, o rio é bastante estreito, mas sua foz vai se alargando e deságua no mar.

E ainda a atração que deu origem ao nome da praia, o naufrágio do Madre de Dios, o único problema é á visibilidade do mergulho, já que o navio está localizado justamente onde rio deságua no mar, então a água não é tão transparente.

Tour na Velha Boiopeba

Visita ao povoado fundado às margens do Rio do Inferno.

Primeira visita: A igreja do Divino Espírito Santo

Segunda visita: Museu da Ilha de Boiopeba

E para finalizar: a visita ao mirante com vista para todo o arquipélago.

Cova da Onça

É o povoado de São Sebastião, mais conhecido  como Cova da Onça, lá tem um espaço subterrâneo  onde se crê que exista uma imagem do santo deixada pelos jesuítas, esse espaço também serviu para os jesuítas se esconderem dos ataques dos índios.

Stand Up Paddle

Pode ser praticado no mar e rios, para os iniciantes é no manguezal do Rio da Piã, onde é um trajeto mais curto (que dura 30 minutos) e seguro. Já para os de níveis mais avançados, tem duração de uma hora e trinta minutos. Na própria ilha aluga-se as pranchas.

O Pôr do Sol

O melhor lugar para apreciar é a praia de Boca da Barra. É onde as pessoas se encontram para observar e curtir. No verão o melhor horário é a partir da 17:30 e no inverno a partir da 16:30.

Noite de Boipeba

Não tem a grande variedade de Salvador ou mesmo Morro de São Paulo. Mas a noite na vila dos moradores, há barracas de artesanato e comidas e bebidas. Em alguns dias do mês, acontece na Taboca do Antonio, uma casa no meio da mata, uma festa bem nordestina, com forró  e muita dança.

Como chegar a Ilha

De taxi aéreo: saindo do aeroporto de Salvador. Uma viagem que dura em torno de 30 minutos.

Via marítima: saindo do terminal marítimo de Salvador, com ponto em frente ao mercado modelo de catamarã ou lancha. A viagem dura duas horas e trinta minutos e vai até o Morro de São Paulo, onde de lá segue em um veiculo 4×4 até Boiopeba. 

Sobre josi

Olá Pessoal! Eu sou Josi, Administradora por formação e blogueira por paixão, estarei aqui todos os dias com vocês trazendo novidades para o site. Qualquer sugestão é bem vinda! Bem Vindos ao EspacoTurismo.com!

Veja Também

Caminho dos Cânions

Caminho dos Cânions na Serra Catarinense

Caminho dos Cânions Se você vai viajar para o estado de Santa Catarina, deve saber …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/guiaturismo/www/blog/wp-includes/functions.php on line 3775

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/guiaturismo/www/blog/wp-includes/functions.php on line 3775